Segunda, 25 Março 2019

Montes Altos encerra campanhas de saúde, mas atendimentos permanecem

  

O mês de janeiro foi marcado por campanhas voltadas para a saúde mental e casos de hanseníase

  

Avaliação do Usuário: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

  O mês de janeiro foi marcado por campanhas voltadas para a saúde mental e atendimentos de casos de hanseníase. Algumas cidades próximas a Imperatriz, como Açailândia e Montes Altos, intensificaram em formas de campanha para informar à população dos riscos que estão expostos diariamente.  

  De acordo com o enfermeiro e coordenador da Atenção Básica de Saúde, Rodrigo Viana, as iniciativas em Montes Altos foram várias e sempre com o objetivo de motivar à população a procurarem um médico mesmo que não esteja sentindo mal-estar.  

  “A hanseníase é uma doença proeminente no Nordeste, pois possui grande número de casos. Às vezes são casos que não são diagnosticados e nem tratados; é uma doença que o paciente pode ter muitas sequelas e, dependendo do caso, pode morrer. É considerado um grande problema de saúde pública nos dias atuais, mas temos lutado para diagnosticar de forma precoce os pacientes; no Sistema Único de Saúde (SUS) é possível ter acesso ao tratamento completo e o paciente portador de hanseníase é acompanhado até a cura”. 

  Segundo ele, neste mês de janeiro, por se tratar de duas campanhas (Janeiro Roxo e Branco) a equipe da área da saúde de Montes Altos trabalhou em parceria com o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) do município, com objetivo de atender não só a população, mas também os pacientes do Cras.  

Todo o tratamento de Hanseníase pode ser feito pelo SUS. Foto: Assessoria

  “Tivemos atividades de conscientização voltadas para os temas da saúde mental e hanseníase. No caso da hanseníase, tivemos palestras sobre as causas e sintomas. Além disso, explicamos as formas de tratamento, o tempo até chegar a cura; ressaltamos a importância de realizar os exames. Nosso objetivo durante a campanha foi realizar o empoderamento das pessoas, para que possam ter conhecimento e assim buscar ajuda”, esclareceu Viana.  

  Ressaltou ainda que em Montes Altos tem um número razoável de casos. “Não chega a ser um número elevado. Todos que foram identificados e os que possivelmente vier ocorrer, os tratamentos estão sendo realizados de forma gratuita. A hanseníase é a única doença que todo o acompanhamento é de forma de gratuita e completo”.  

  O paciente portador de hanseníase pode ter acesso ao tratamento realizado pelo SUS por meio das Unidades Básicas de Saúde (UBS) e será acompanhado por um agente de saúde, enfermeiro e médico até a sua conclusão.  

  “Qualquer UBS de Montes Altos está disponível para atender e receber os pacientes e fazer avaliação e investigação de alguma mancha na pele: Em Montes Altos os atendimentos podem ser realizados nas UBS Novo Horizonte, Oswaldo Bandeira, Vila Angical, além desses tem a Secretaria de Saúde onde o paciente é encaminhado para a UBS mais próxima de sua residência”.  

 

Previsão do tempo

Acesso Rápido