Sexta, 27 Novembro 2020

NOTA DE ESCLARECIMENTO

  

A matéria divulgada, que tem como manchete: “Montes Altos - Prefeito usa CNPJ do Hospital Casa do Alivio e aluga UTI em Açailândia, com qual recursos está sendo pago? É do COVID-19?” é sem fundamento.

  

Previous Next

Avaliação do Usuário: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

 

A Prefeitura de Montes Altos vem a público contestar a informação que está sendo divulgada por um “blog/portal de notícias”, que de maneira tendenciosa, irresponsável e inverídica tenta influenciar a opinião pública contra a gestão municipal, usando de meios perversos, como as fake news, principalmente num período de pandemia, em que toda a população mundial está com o psicológico abalado, agravando ainda mais a situação.

A matéria divulgada, que tem como manchete: “Montes Altos - Prefeito usa CNPJ do Hospital Casa do Alivio e aluga UTI em Açailândia, com qual recursos está sendo pago? É do COVID-19?” é sem fundamento, já que a instituição aí citada é privada. Não é pública, como o blogueiro tenta colocar, logo, ela não é do Município de Montes Altos. O que vemos na documentação é um convênio assinado por uma instituição privada e uma instituição pública, que é a Prefeitura de Açailândia.

Ou seja, não há nada a ver com o Município de Montes Altos, muito menos com a Prefeitura Municipal, ou com o Prefeito Ajuricaba Sousa de Abreu. Vale dizer também que, sobre o endereço da empresa, que tanto foi questionado por ser de Montes Altos, se trata do endereço de uma instituição privada, que poderá ter endereço em qualquer lugar do país.

Ressaltamos que essa instituição já foi administradora do Hospital de Montes Altos, mas a justiça deu a reintegração de posse, há anos, à Diocese de Carolina, logo, o hospital pertence a esta instituição, e o que o Município de Montes Altos possui é um contrato com a referida instituição.

Utilidade Pública

Aproveitamos ainda, para falar sobre alguns eixos relevantes na identificação de notícias falsas. Uma das primeiras coisas a fazer é buscar pelo nome do autor, pois isso ajuda a reconhecer a credibilidade da fonte de informação. Busque também evidências do que está sendo publicado, além de analisar o contexto; se vier com uma aparente perseguição política, desconfie. Verifique também o estilo do texto e a gramática. Geralmente as notícias falsas apresentam questionamentos no título, com o objetivo de enviesar a leitura, além de erros ortográficos e adjetivos sensacionalistas. É recorrente também aparecer palavras em caixa-alta. Esses recursos costumam ser utilizados para criar reações emocionais, - na maioria das vezes de raiva ou indignação - nos leitores e são evitados em textos jornalísticos.

Atenciosamente,
Isleide Andrade,
Secretária Municipal de Saúde de Montes Altos - MA